• Quarta-feira, 01 de Outubro de 2014 | 15:13
  •     
  • Indique Indique





Prefeitura Web


  • |
  •       
  • Quarta-feira, 01 de Outubro de 2014 | 15:13
  •       
  • Indique
  • |
  • Favoritos
História
Tamanho da letra   







História

São Lourenço do Oeste está situado no Noroeste Catarinense, sendo que os primeiros habitantes, a maioria de origem italiana e alemã, instalaram-se no Município em 1948, vindos de diversas partes dos Estados de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul e do Paraná.

 A colonização propriamente dita ocorreu na década de 1950, efetuada pela Empresa Colonizadora Saudades Ltda, com sede em Chapecó, tendo instalado na terra que mais tarde viria a ser São Lourenço do Oeste a primeira indústria da região, uma serraria.

Em 1951, a localidade passou à categoria de distrito e recebeu o nome de São Lourenço. O município foi criado em 21 de junho de 1958, através da Lei Estadual n° 348, desmembrando-se do município de Chapecó. A emancipação do município ocorreu no dia 26 de julho de 1958 (data comemorativa do aniversário do município). Em 02 de fevereiro de 1961 foi instalada a Comarca criada pela Lei N° 2.436 de 27 de outubro de 1960.

O primeiro nome dado a São Lourenço do Oeste foi “Catanduva”, por existir aqui um tipo de vegetação com este nome. Depois passou a chamar-se “Bracatinga”, a origem deste nome deve-se ao barracão da empresa Colonizadora Saudades, construído com madeira desta espécie, árvore semelhante à acácia, abundante no lugar. O nome de “São Lourenço do Oeste” surgiu com a fundação da paróquia de São Lourenço, prevalecendo a partir daí o nome do Santo. A Câmara Municipal de Vereadores foi instalada em 31/01/59. Sua Lei Orgânica foi promulgada em 28-03-90, com 175 Artigos tendo sido atualizada em 2005.

 

Divisão territorial

Distrito criado com a denominação de São Lourenço, ex-povoado, pela lei municipal nº 23, de 22/08/1951, desmembrado do distrito de Campo Erê, subordinado ao município de Chapecó.

Em divisão territorial datada de 1º/08/1955, o distrito de São Lourenço permanece ao município de Chapecó.

Elevado à categoria de município com a denominação de São Lourenço do Oeste, pela lei estadual nº 348, de 21/06/1958, desmembrado de Chapecó. Sede no atual distrito de São Lourenço do Oeste ex-São Lourenço. Constituído de distrito sede. Instalado em 26/07/1958.

Em divisão territorial datada de 1º/07/1960, o município é constituído do distrito sede. Pela lei estadual nº 755, de 26/09/1961, são criados os distritos de Leoberto Leal, Novo Horizonte e Presidente Juscelino.

Em divisão territorial datada de 31/12/1963, o município é constituído de 4 distritos: São Lourenço do Oeste, Leoberto Leal, Novo Horizonte e Presidente Juscelino.

Pela lei estadual nº 5402, de 30/11/1977, o distrito de Leoberto Leal passou a denominar-se Frederico Wastner.

Em divisão territorial datada de 18/08/1988, o município é constituído de 4 distritos: São Lourenço, Frederico Wastner, Novo Horizonte e Presidente Juscelino.

Pela lei estadual nº 8530, de 09/01/1992, desmembra do município de São Lourenço do Oeste, o distrito de Novo Horizonte que foi elevado à categoria de município.

Através da lei municipal nº 744, de 25/05/1992, é criado o distrito de São Roque e anexado ao município de São Lourenço do Oeste.

Em divisão territorial datada de 1º/06/1995, o município é constituído de 4 distritos: São Lourenço do Oeste, Frederico Wastner, Presidente Juscelino e São Roque.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14/05/2001.

Fatos Históricos:

Primeiro Prefeito Eleito: José Ebling

Primeiros Vereadores: Edmar Hack e Julio Buratto

Primeiro Juiz de Direito: Dr. Claudio Rodrigues de Araújo

Primeiro Escrivão da Comarca: Angelino Martins

Primeiros Padres: Frei Donato e Frei Fidélis

Primeiros Médicos: Dr. Miguel Belmont e Osmar Simões

Primeiro Dentista: Dr. Hugo Ipnza Hermoza (peruano)

Primeira Missa rezada: 06 de agosto de 1949

Primeira Escola: construída em 1949

Primeira Professora: Lúcia D'Agostini

Primeira Vereadora: Carmela Rezzieri Garcia

Primeira Escrivã do Foro da Comarca: Elma Luiza Ebling

Primeiras Irmãs de Caridade: chegaram em 02-02-1953

Primeira imprensa escrita: “Folha do Planalto” em circulação de 1973 a 1980 de propriedade do Sr. Egídio Moretto e João David Folador

Primeiros sinais de TV: começaram a ser captados em 1968, Imagens do Paraná.

Pioneiros

 No começo, o espírito pioneiro dos homens que aqui chegaram foi de muita garra, determinação e trabalho. Tudo começou quando os primeiros moradores se instalaram nessa terra que prometia fartura no extrativismo vegetal e no desenvolvimento agropecuário.

Primeiros moradores

 


- Miguel Mariano,

- Procópio Antunes de Lima,

- Pedro Mateus de Oliveira,

- João Maria de Souza,

- Antônio Mello,

- Inácio Sedenski,

- Artur Follmann,

- Verana Elias de Chaves,

- Raimundo Guedes,

- Vicente Moraes,

- Agenor Bento,

- Guilherme Leopoldo Pedro Hack,

- João Beux Sobrinho,

- Ernesto Beuter,

- Paulo Libardoni,

- Desidério da Costa,

- Inocente Pagani,

- Valentim Rosso,

- Armindo Echer,

- Angelo Fantin,

- Privato Mafioletti,

- João Antunes da Rocha,

- Domingos Cordeiro de Andrade,

- Emílio Antunes de Oliveira,

- Frederico Wastner,

- Maximiliano Valentim Negri,

- Vilibaldo Marcilio Reichert,     

- José Garcia,

- Antônio Borges,

- Saturnino de Mattos,

- João Lazzarotto,

- Constante Costa,

- Sebastião Muraro,

- Guerino e Sixto Ecker,

- Guerino Valduga,

- Cláudio Moschen,

- Belfiore Maria Lazzarotto,

- Maximiliano Lazzarotto,

- Vitório – João e Luiz Dall”Agnol,

- Ângelo Biazussi,

- Francisco e Santo Camello,

- Elizeu Possobom,

- Agostinho Stefanello,

- Arnaldo Mendes,

- Edmundo Lara,

- Miguel Arcanjo Ioris,

- Albino e Giglio Rezzieri,

- Hary Pandini,

- Igino Arnaldo,

- Reinaldo Scheid,

- Pedro Sprícigo,

- Lídio Sutilli.








      
  





« voltar